Meu baú de lembranças
É meu. O que tem eu não conto
Voam memórias antigas
Já não mais me amedronto

Às vezes tranco tudo
Evitando pior confronto
Mas meu baú tem afetos
Com eles eu me pesponto

Então rompo as trancas, libero
Com medo, mas sem desconto
Me voam cheiros, sorrisos
Abraços!Eu quase que me desmonto

Deixo que me refaçam
Aceito: não estou pronto
Me releiam, me melhorem
Me viajem ponto a ponto

Mônica Raouf El Bayeh

Comente com Facebook

Se quiser conhecer meus livros