Algumas vezes de sempre
O próprio olhar desanima
Pena de si mesmo
Se achar coitado dizima!

Sempre e de vez em quando
Qualquer palavra tem rima
O que busco no que combina
É o que me legitima

Vejo o que direciono
O que penso se aproxima
Me empurra para baixo
Ou me joga para cima

Não percebo outra saída
Sou eu que faço meu clima
Então pego a tristeza do fato
E transformo em obra-prima

Mônica Raouf El Bayeh

Comente com Facebook

Se quiser conhecer meus livros