A velha forma me aperta
Me rasgo em novo tamanho
Engraçado, não me dou conta
Sinto o novo, mas não estranho

Mais feliz do que antes
Me percebo em novo formato
Me rasguei em perdas e danos
Mas ressurjo do nada, sou mato

Na sensação do arriscado
Coração vivo batendo
Nas inusitadas saídas
Descubro que me transcendo

Mônica Raouf El Bayeh

Comente com Facebook

Se quiser conhecer meus livros