Sou boa de sonhos

De fatos nem tanto

Me perco entre atos

Com pouco me encanto

Divago sem tempo

Desafino, mas canto

Nas falhas me encolho

No acerto, agiganto

Esbarro, derrubo

Caio, levanto

Faz parte da vida

Não muito me espanto

Vai passar, vai dar certo

Nesse mantra me acalanto

E sigo assim sem pressa

Nesse curto por enquanto

          Mônica Raouf El Bayeh

Comente com Facebook

Se quiser conhecer meus livros